Artigos e Publicações

Todo mundo erra

Errar, todo mundo erra. O que difere entre as pessoas é a atitude posterior ao erro.

Você vai lamentar e ficar se culpando?

Você vai reavaliar o erro e tirar alguma lição disso?

Você vai rir de si mesmo e continuar em frente?

Errar é errado, certo? Errado. Errar é comum, é normal e não há nada demais nisso.

Erramos porque não sabemos tudo. Erramos porque estamos fazendo algo diferente, algo novo. Porque estamos tentando algo que não fizemos antes.

Mas algumas pessoas acreditam que não podem errar. Tentam ser perfeitas. Acertar em tudo o tempo todo. E se cobram isso constantemente. Essas pessoas são apreensivas, tensas, sérias. Nada que elas fazem é bom o bastante, logo, nunca estão satisfeitas consigo mesmas. É uma vida difícil.

Aceitar que cometemos erros faz parte da vida, e é de certa forma bom, é um grande passo em direção à sabedoria.

Quem percebe seus erros como uma forma de aprendizado e aperfeiçoamento, carrega menos peso sobre os ombros. Se arrisca mais e tem a plena certeza de que vai errar, mas que vai ficar tudo bem. São pessoas resilientes.

E por fim, rir é sempre o melhor remédio! Quantas coisas engraçadas e situações inusitadas acontecem somente porque nós erramos. Tropeçamos, falamos algo errado, fizemos alguma bobagem, porque não achar graça disso? A alegria contagia. Você ri, e todo mundo ri junto. A vida fica leve, divertida. Errar não só faz parte, como ele pode ser a melhor parte do dia!

Errar é inevitável, mas a forma como lidar com o erro, isso você pode escolher!

Write a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Emoções que aparecem na pele

Você já reparou que as pessoas observam nossa aparência e conseguem perceber sinais que indicam se estamos felizes ou …

Dia da Gratidão – 06 de Janeiro

Gratidão é o sentimento de reconhecimento daquilo que o outro nos oferece. Pode ser um agrado ou um favor que alguém tenha …

A terceira década da vida

Você já percebeu quantas expectativas existem entre os 20 e os 30 anos? Se formar. Trabalhar. Ter independência e liberdade. …